logotipo da wemovit
Personal TrainersSou Personal TrainerBlogExperimenta grátisLogin
Voltar

Quanto cobrar pelo serviço de Personal Training?

#custo#fitness#treinador
logo-azul-wemovitWemovit

Enquanto personal treinar, acabas muitas vezes por ter a liberdade necessária para cobrares o que pretendes. Contudo, precisas sempre de garantir que os teus clientes obtêm em troca uma boa relação qualidade/preço. Se não o fizeres, eles podem acabar por não regressar. Quanto deves cobrar? Há vários fatores que podem influenciar o preço. Ficam aqui algumas dicas para te ajudar a decidir qual a melhor taxa a cobrar enquanto personal trainer.


7 FATORES QUE INFLUENCIAM O PREÇO DO TEU PERSONAL TRAINING

Eis vários fatores a ter em conta ao estabelecer o preço dos teus serviços de personal training:


1. LOCALIZAÇÃO

O teu preçário dependerá das tarifas médias cobradas por outros personal trainers na tua área. Por exemplo, cobrar €35 por hora numa zona afluente pode ser razoável, mas cobrar o mesmo valor numa área de classe média-baixa ou rural pode ser demasiado caro. Para encontrares a tarifa média da área onde te encontras, só precisas de pesquisar websites de personal trainers ou ginásios locais para veres quanto cobram. Depois, ajusta os teus preços em conformidade.


2. AS TUAS FORMAÇÕES

Sim, pesquisar outros personal trainers na tua área é sempre um bom ponto de partida, mas também precisas de ter em conta a tua experiência pessoal, já que este é um dos fatores mais importantes na hora de definires o teu preço. Tem em consideração há quanto tempo estás a trabalhar na área, quantas formações ou certificados possuis, se estás a dar continuidade à tua formação enquanto PT, e em última análise, o valor que acreditas que os teus serviços têm.


3. O TEU MERCADO-ALVO

Para a maioria dos personal trainers, especialmente os que estão a começar, o objetivo é atrair um fluxo constante de clientes. Embora possa parecer lógico tentar atrair o maior número de pessoas possível ao definires um preço extremamente baixo, a melhor opção é focares-te num mercado-alvo e estabeleceres o preço com base nesse mesmo nicho e nas respetivas necessidades.


Por exemplo, se preferires trabalhar com clientes ao domicílio, podes focar-te nas donas de casa para cobrares pela sessão, pelo equipamento e pelos custos de deslocação.


4. CUSTOS COM O EQUIPAMENTO

Treinar clientes ao domicílio fará com quem tenhas de comprar o teu próprio equipamento, ao qual acrescentas os custos de deslocação. Por outro lado, se deres sessões num ginásio, terás à tua disposição a maior parte do equipamento necessário. Pensa se tens de incluir os custos com combustível, deslocações, compra de equipamento, ou taxas pela utilização do ginásio. Tem também tem em conta os custos de eventuais seguros, pois muitas vezes este valor é inicialmente esquecido por muitos PTs.


5. COMPARAR O MERCADO

Estás numa área movimentada com vários personal trainers ou há poucos? Faz alguma prospeção para descobrires quantos personal trainers estão na tua zona e que tipo de treino oferecem. Ajusta os teus serviços e preços de acordo com o mercado local, pois isto manterá o teu serviço de personal training competitivo.


6. PROCURA

Há muita procura por personal trainers onde vives ou trabalhas? O personal training é muitas vezes encarado como um serviço de luxo. Ou seja, se a economia andar pelas ruas da amargura, ou se o desemprego estiver elevado, terás de ajustar o teu preço para te adaptares à oferta e procura locais. Regista-te na wemovit, e chega a mais pessoas.


7. O TEU TIPO DE SESSÕES DE PERSONAL TRAINING

Enquanto personal trainer, és tu quem defines os tipos de sessões que desejas prestar aos clientes. Dependendo do número de pessoas que estás a treinar e do local que estás a utilizar, podes fazer:


Sessões de personal training individuais

Sessões de personal training para 2 pessoas

Aulas de fitness para pequenos grupos


Com estes elementos em consideração, garantirás que o teu preço é razoável para os clientes e que estes terão maiores probabilidades de continuar a utilizar os teus serviços. Mas não deixes de rever regularmente o teu preço, ajustando-o quando necessário, uma vez que o contexto está sempre a mudar.


QUAL O PREÇO A DEFINIR

Abaixo tens alguns estratégias de preço que poderás utilizar enquanto personal trainer:


UM PREÇO ÚNICO: Um preço único para qualquer modelo exige a cobrança de um montante fixo. Os personal trainers que têm uma agenda completa e um fluxo constante de clientes encaixam melhor neste modelo de preços, particularmente um personal trainer com preços mais elevados ou um personal trainer que pode dar-se ao luxo de estabelecer um preço elevado e ainda assim continuar a atrair clientes.


PREÇOS ADAPTÁVEIS: Este preçário permite ao personal trainer ajustar os seus preços em função do cliente. Ao considerares os objetivos de fitness de cada cliente, despesas de deslocação e custos de equipamento, entre outras coisas, podes definir um preço adaptável para garantir que tu e o cliente estão a obter a melhor relação qualidade/preço.


Um exemplo deste modelo seria deslocares-te à casa do cliente para cobrares mais em comparação com a sessão no ginásio.


PREÇOS TABELADOS: Este preçário é comum em ginásios e com personal trainers que trabalham num ginásio. Esta é uma lista pré-definida de preços que tranquiliza o cliente, pois oferece um preço consistente.


PREÇÁRIO PARA PACOTE DE AULAS: Podes utilizar este preçário para ofereceres aos clientes descontos para aulas múltiplas.


Fonte: Australian Institute Fitness.

Vê também estes artigos relacionados:

-9 características de um bom personal trainer

-Vantagens e desvantagens de contratar um personal trainer online


logotipo azul wemovit
Wemovit Todos os direitos reservados © 2020Politica de Privacidade | Termos de Utilização